Postado em  11/01/2017 - 12:08

Robinson diz que sua visita é administrativa e desconversa sobre indicações de Silveira

Edinaldo Moreno/Da redação

Foto: Carlos Costa

O governador Robinson Faria desembarcou em Mossoró para uma visita administrativa de três no município, onde participará de algumas cerimônias de entregas. O chefe do executivo falou com a imprensa sobre diversos assuntos, entre eles a agenda que faz na cidade, a questão da saúde e sobre política.

Indagado sobre sua vinda a cidade ser uma estratégia para sucessão de 2018, ele informou que a agenda é meramente administrativa. “Eu não estou aqui para fazer política. Minha visita é 100% administrativa. Não estou aqui fazendo agenda política”, falou Robinson que desconversou sobre o que será feito com as indicações de do ex-prefeito do município Silveira Júnior.

Foto: Carlos Costa

“Eu não vim aqui para discutir cargos ou para discutir política. Eu não tenho pauta política com ninguém. Eu estou aqui para uma agenda de trabalho”, finalizou a questão.

Em relação a saúde, Robinson Faria disse que um convênio com a Prefeitura de Mossoró será celebrado durante essa agenda administrativa.

Foto: Carlos Costa

“A prefeita (Rosalba Ciarilini) fez um pedido a mim de uma audiência comigo. Vamos celebrar um termo de cooperação para a alta complexidade, como também vamos empregar equipamentos no Hospital Tarcísio Maia, como o tomógrafo, quer custou um milhão e quatrocentos mil reais. Também teremos outras medidas para a saúde pública em Mossoró. A gente sabe que a saúde é muito complexa. Mesmo como a crise estamos vencendo. A prova disso é que estamos entregando o tomógrafo e vamos celebrar esse termo de cooperação da alta complexidade que é um pleito antigo de Mossoró”.

Foto: Carlos Costa

Robinson Faria ainda lembrou que Mossoró teve uma importância muito grande em sua eleição em 2014. “Eu tenho por Mossoró uma grande gratidão. A minha eleição de governador foi um presente do povo de Mossoró. Mossoró me ajudou a ser governador. É lógico que eu não posso fazer tudo que eu quero, porque o estado vive uma grande crise financeira. Mas eu sei da importância que teve Mossoró  para mim e será a té o último dia de meu governo”, respondeu Robinson ao ser perguntado da demora de visitar a cidade.


CAPTCHA Image [ Different Image ]