Postado em  04/01/2017 - 10:17

Mandato de Larissa restabelece importância de Mossoró na ALRN

Por César Santos

Nas eleições de 2014, ainda sofrendo o rescaldo da acirrada e controversa disputa municipal de 2012, Mossoró não conseguiu eleger um único representante à Assembleia Legislativa.

Os deputados Larissa Rosado (PSB) e Leonardo Nogueira (DEM), candidatos à reeleição e as duas principais opções, foram vitimados pelo processo.

Naquele momento, Silveira Júnior (PSD) acabara de assumir a Prefeitura, beneficiado pela cassação do mandato de Cláudia Regina (DEM), e foi para as ruas com o discurso anti-Rosado, apresentando como o “candidato da cidade” o ex-prefeito de São Miguel, Galeno Torquato (PSD).

Os motivos que levaram Silveira a investir em Galeno não ficaram claros, mas o fato é que o político do alto-oeste arrancou 13 mil votos dos mossoroenses, prejudicando a reeleição de Larissa e Leonardo.

Na Assembleia, Torquato deu as costas a Mossoró. Não voltou sequer para agradecer os votos, e quando cobrado sobre isso, diz que já “acertou” com Silveira.

Piedade.

Alguns segmentos vibraram com a derrota eleitoral dos Rosados, como se tivesse sido a melhor coisa para Mossoró. Política menor, que não permite um olhar criterioso na hora do apoio e do voto. Perdeu Mossoró.

Sem representantes na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, a cidade ficou sem voz, abandonada, relegada a plano menor. Nenhum deputado estadual trabalhou nos últimos dois anos por Mossoró. Os anseios e necessidades dos mossoroenses desceram a plano menor e não conseguiram escalar os degraus do Palácio José Augusto, em Natal.

Por linhas tortas quis o destino que o mal fosse amenizado. Larissa Rosado, que ficou na primeira suplência em 2014, acabou se “elegendo” agora com a renúncia do deputado Álvaro Dias (PMDB) para assumir o cargo de vice-prefeito de Natal.

Nesta terça-feira, 3, a segunda maior cidade potiguar voltou, efetivamente, a ter um legítimo representante na Assembleia Legislativa. Larissa Rosado foi empossada (veja AQUI) pelo presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB), com a garantia de que o “grito dos mossoroenses” voltará a ecoar no Palácio José Augusto.

O deputado federal Beto Rosado (PP), único parlamentar mossoroense eleito em 2014, prestigiou a posse de Larissa e ressaltou a importância do seu mandato. “Está se fazendo justiça não apenas com Larissa, mas com Mossoró”, disse.

O presidente Ezequiel Ferreira também reconheceu a importância do mandato de Larissa para Mossoró e região. “A cidade que estava órfã de uma legítima representante, volta a ter Larissa com a sua competência e inteligência. A Assembleia também ganha com o retorno da deputada”, comentou.

Que fique a lição.

E o eleitor saiba escolher melhor os seus legítimos representantes.

LEIA OS BASTIDORES DA POLÍTICA NO BLOG DO CÉSAR SANTOS


CAPTCHA Image [ Different Image ]