Postado em  17/10/2015 - 17:52

A bolsa rompeu, e agora?

Nathalia Rebouças
Da Re­da­ção
nathaliareboucas@gmail.com

O s sinais do parto, muitas vezes, são percebidos somente na hora do nascimento. Porém, de acordo com o obstetra Lourivaldo Rodrigues, do Hapvida, o trabalho de parto começa a partir das 30 semanas.                
"Nesse período, o útero começa a desenvolver contrações sutis (indolores) que vão ocorrer a cada 30 minutos, que não são perceptíveis pela mãe. É o começo do preparo para a expulsão do feto. Essas contrações, à medida que vai chegando o tempo de nascer, vão tornando-se mais frequentes e intensas, até que elas se transformam em contrações dolorosas e a cada 5 minutos, o que caracteriza o início do trabalho de parto", explica o especialista.
Lourivaldo Rodrigues conta que os sinais mais característicos do início do trabalho de parto são: a perda do tampão mucoso (tipo uma rolha que protege o bebê) e as contrações uterinas a cada 5 minutos acompanhadas de dor lombar. Na hora do parto, elas ocorrem de 3 em 3 minutos.

BOLSA
O rompimento da bolsa significa que é hora de o bebê nascer? O médico esclarece que, na maioria dos casos, a bolsa das águas (líquido amniótico) permanece intacta, rompendo somente após a dilatação do canal do parto, imediatamente antes da expulsão do feto.
"Porém, em alguns casos, ela pode se romper em qualquer época da gravidez, caracterizando, assim, a rotura prematura das membranas. Quando isso ocorre, na maioria das vezes o trabalho de parto se inicia em horas ou dias a seguir. Existem situações especiais em que a bolsa rompendo muito antes da época esperada do nascimento, o médico protela o nascimento, até que os pulmões do bebê adquiram maturidade suficiente para respirar. Contudo, deve-se ter muito cuidado, para não causar infecção à mãe e ao bebê."
 


CAPTCHA Image [ Different Image ]