Postado em  22/08/2015 - 17:45

O poder da fruta que conquistou os mossoroenses

Presente em todas as esquinas, o açaí ganhou a simpatia dos mossoroenses. Mas será que os consumidores locais conhecem os benefícios do açaí? Essa pequena fruta tipicamente amazônica carrega consigo uma gama de nutrientes, como vitaminas C, B1 e B2, potássio, cálcio, fósforo e fibras, que ajudam a prevenir doenças e estimulam o funcionamento do organismo. Cultivada nos Estados do Amazonas, Acre, Amapá, Maranhão e, potencialmente, do Pará, o açaí tem atraído, cada vez mais, a atenção de pesquisadores para o seu potencial nutritivo e medicinal.
Pesquisas recentes mostraram que suas propriedades auxiliam no combate às células cancerígenas, ajudam a diminuir o colesterol ruim (LDL) e prevenir doenças cardiovasculares, como afirma a nutricionista Raísa Lima, do Hapvida Saúde: “Em junho de 2011, a revista Atherosclerosis publicou um estudo que descobriu que o suco de açaí protege contra a aterosclerose (endurecimento das artérias), inibindo a produção de citocinas pró-inflamatórias, ajudando na manutenção de um coração saudável.”
Em sua forma mais pura, o açaí contém uma grande quantidade de gordura insaturada que ajuda a eliminar a gordura saturada que se acumula no organismo humano, prejudicando-o.
Suas substâncias antioxidantes também atuam na defesa contra o diabetes e no fortalecimento dos neurônios, ajudando a preservar a memória, e é um eficiente regulador da flora intestinal. Raísa destaca, ainda, que o açaí também atua como um ótimo agente anti-inflamatório, uma vez que é um inibidor natural: “Houve alguns resultados promissores em estudos que mostram que o açaí pode ajudar contra os sintomas de doenças devido à inflamação crônica, como asma e doenças autoimunes. Um estudo revelou que o açaí pode ser um inibidor de COX-1 e COX-2 inibidor natural, o que significa que ele pode ajudar a inibir a dor e a inflamação, sem os efeitos colaterais ou prescrição de COX-1 e COX-2.”
Uma das formas mais comuns de consumo do açaí é na tigela, acompanhado de outras frutas e ingredientes, como banana, morango, granola, castanha de caju, leite condensado, farinha de tapioca etc., mas também pode ser apreciado em forma de suco, sorvete, doces e até bolo. O alimento, além de prevenir várias doenças, também é um ótimo energético natural e afrodisíaco. Mas, é importante não exagerar na porção, pois se consumido em excesso, o açaí pode acabar contribuindo para o aumento de peso, por conta do alto teor de gordura nos acompanhamentos. Segundo a nutricionista, o ideal é que sejam consumidos apenas 300 ml da fruta por dia e, se possível, na sua forma natural (sem açúcares ou adicionais).
No Rio de Janeiro, um grupo de pesquisadores da Universidade Castelo Branco aceitou um desafio: comprovar que, apesar de calórico, o açaí pode ajudar no auxílio à redução de peso.
Para isso, eles estão desenvolvendo um estudo piloto que conta com a participação de 40 mulheres que sofrem com o sobrepeso ou a obesidade; elas receberão o fruto em pó que será adicionado a uma dieta balanceada. A expectativa dos pesquisadores é notar uma menor ingestão calórica, o que propiciará significativa redução de colesterol ruim e perda de peso.
E não é apenas no valor nutritivo e medicinal que o açaí tem ganhado destaque. A indústria nacional de cosméticos está investindo alto em produtos à base da fruta. São perfumes, cremes hidrantes para o corpo, xampus e, principalmente, cremes faciais para combater o envelhecimento e retardar as temíveis rugas. A nutricionista do Hapvida Saúde conta que o açaí possui antioxidantes (flavonoides e antocianinas) que protegem as células dentro do corpo e podem reduzir a degeneração, ajudando a manter o corpo saudável e jovem.
 


CAPTCHA Image [ Different Image ]