Postado em  18/12/2013 - 13:32

Congresso presta homenagem a João Ribeiro

Da Agência Senado

Senadores e deputados observaram um minuto de silêncio, durante a sessão desta quarta-feira (18) do Congresso Nacional, pela morte do senador João Ribeiro (PR-TO), que faleceu nesta manhã. A homenagem foi solicitada pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA), após fazer a comunicação ao Plenário.

- Perdemos um companheiro do Senado. O povo do Tocantins perde uma de suas lideranças. Fica aqui nossa palavra de consolo à sua família - disse Pinheiro.

João Ribeiro tinha 59 anos, e estava internado desde o último dia 15 de novembro no Hospital Sírio Libanês, em  São Paulo, depois de sofrer complicações pulmonares em consequência de um transplante de medula óssea.

A presidenta Dilma Rousseff também emitiu nota de pesar pela morte do senador João Ribeiro, do Tocantins.

Eis

Nota de pesar da presidenta Dilma Rousseff pelo falecimento do senador João Ribeiro

18/12/2013 às 15h05

Foi com tristeza que tomei conhecimento da morte do senador João Ribeiro, ilustre representante do estado do Tocantins.

Líder do Partido da República no Senado, Ribeiro foi um companheiro leal da base aliada do governo. Foi sempre uma voz de contribuição positiva na relação entre o Legislativo e Executivo.

De família humilde, Ribeiro foi engraxate, vendedor de picolé e trabalhou na roça. Foi prefeito de Araguaína, deputado estadual e, como deputado federal, peça importante na criação do estado do Tocantins.

Aos amigos e familiares, solidarizo-me neste momento de dor.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

 

Carreira política

Filho de uma funcionária pública e de um pedreiro, o goiano João Batista de Jesus Ribeiro, nascido em 1954 na cidade de Campo Alegre de Goiás, estava em seu segundo mandato consecutivo no Senado Federal. Cumpriria o mandato até janeiro de 2019. Sua carreira política, no entanto, começou muitos anos antes.

A vida pública teve início em 1982, quando João Ribeiro foi eleito vereador de Araguaína, numa época em que a cidade, que hoje pertence a Tocantins, ainda fazia parte do território goiano. Era, naquele momento, filiado ao PDS. Quatro anos depois, nos quadros do PFL, foi o deputado estadual mais bem votado em Goiás. Destacou-se na defesa dos garimpeiros, em um período em que o Brasil vivia o auge do garimpo de Serra Pelada. Ainda naquele mandato, João Ribeiro se empenhou pela criação do estado de Tocantins. O senador considerava sua vitoriosa luta nesse sentido o principal marco de sua carreira política.

Disputou e venceu as eleições para prefeito de Araguaína, e ficou frente à administração municipal entre 1989 e 1993. No ano seguinte chegou a Brasília como deputado federal. Foi reeleito em 1998. Nesses dois mandatos, deu prioridade à busca de recursos para Tocantins.

Durante o mandato de deputado, licenciou-se em duas oportunidades para ocupar cargos no governo de Tocantins. Foi secretário de Turismo Ecológico e secretário de Governo, nas gestões de Siqueira Campos, que atualmente governa o estado pela quarta vez.

Mandato no Senado

A atuação no Senado foi marcada por um caráter municipalista. Agiu com empenho pela construção da Ferrovia Norte-Sul, das hidrelétricas dos rios Araguaia e Tocantins e para levar saneamento básico, esportes, estradas e turismo para as cidades do estado.

João Ribeiro era casado com Cinthia Alves Caetano Ribeiro. Tinha sete filhos. O suplente do senador é Ataídes Oliveira (PSDB-TO), que já exerceu o mandato em 2011 e no período de fevereiro a agosto deste ano, durante licenças do titular.

A doença

Conforme a sua assessoria de comunicação, João Ribeiro foi diagnosticado em maio de 2012 com a Síndrome Mielodisplásica Hiperfibrótica (SMD), doença rara que tornou necessário o transplante de medula. Submeteu-se a novo transplante de medula no último mês de junho, após infecção viral que o deixou debilitado por um bom tempo e em tratamento intensivo no Hospital Sírio Libanês.

Teve alta em agosto deste ano, e logo reassumiu suas atividades parlamentares, dando ênfase ao esforço para captar recursos em favor dos municípios tocantinenses. Com esse objetivo foi recebido no último dia 16 de outubro pela presidente Dilma Rousseff, de quem - segundo a sua assessoria - ouviu manifestação de apoio para sair candidato a governador nas próximas eleições.

Mais uma vez hospitalizado em 15 de novembro, João Ribeiro não resistiu ao delicado tratamento a que era submetido desde o ano anterior.


CAPTCHA Image [ Different Image ]